• Redator do Blog

#opiniãotingler: E essa tal de inteligência emocional?



Depois de alguns anos fora da rotina de estudo, esse ano foi o start para renovar conceitos e conhecimentos. Nesse processo me interessei no assunto de inteligência emocional. E vamos combinar que hoje podemos dizer que é de fundamental importância a gente ter as tais softs skills bem equilibradas.

Para entender mais a respeito fiz um curso da Conquer Plus.

Foram 15 horas de curso, com pessoas de diversas áreas contando suas experiências, além de direcionar conceitos e atividades.

Eu diria que os principais conceitos são aqueles que muitas vezes vivemos ou sofremos na prática, mas que depois de entender um pouco mais sobre o assunto conseguimos classificar e nomear.

Empatia, busca pela felicidade, como se comunicar de maneira assertiva, compaixão, se adaptar ao novo, aprender a escutar os outros. Quando falamos que precisamos sair um pouco da rotina, assimilar sentimentos confusos seja na vida pessoal ou no trabalho, muitas vezes não temos ideia de que essas ações são gatilhos ou chaves para mudanças super significativas e que fazem parte de conceitos técnicos que se tivermos um maior conhecimento podemos efetivamente mudar nosso jeito de entender e viver o mundo.

São exercícios simples, na maioria deles uma volta ao passado para entender o que faríamos diferente em determinadas situações.


E a Inteligência Emocional é muito mais que listar soft skills.

São inúmeros conceitos: diferença entre emoção e sentimento, diferença entre ouvir e escutar, reorganizar rotinas, ressignificar emoções e situações – quem nunca passou por um momento difícil? Você conseguiu aprender com o sentimento que a situação gerou? Se a resposta foi não, então está aí a oportunidade de ressignificar.


São analogias para avaliar o nosso nível de empatia e entender como atuamos no nosso dia a dia, em casa com a família e amigos e no trabalho como time. Entender que quando trabalhamos juntos e todos se preocupam com o resultado, entregamos muito mais e vivemos muito melhor.

O ensinamento principal é a busca do nosso autoconhecimento. Se conhecer, entender nossas emoções e aprender a parar e pensar antes de reagir, são pontos fundamentais.

Sempre teremos situações que estão além do nosso controle e precisamos aprender a filtrar esses estímulos negativos para que tenham o menor impacto possível em nossa vida.

Por isso, tire o cérebro do automático - reserve um tempo para você, faça um curso que você sempre quis, pratique exercícios, leia livros, faça maratonas de séries e filmes que você gosta, mude a rotina, escape um fim de semana, faça algo diferente!

Inteligência Emocional é isso – uma busca pelo autoconhecimento e equilíbrio das emoções. Daniela Böhm Atendimento

13 visualizações0 comentário